• Teresa Gomes

Confiança. What else?

Atualizado: 7 de fev.


Qual é a coisa qual é ela…

Tanto se fala sobre ela nas organizações e todos reconhecem a sua importância. Quando está de pedra e cal tudo se torna mais fácil. As relações. O trabalho. Os resultados. Muitas vezes, acreditamos que está presente, mesmo quando não está, ignorando o óbvio. São muitos os inimigos invisíveis que a retiram de cena diariamente. É umas das principais vantagens competitivas da nossa espécie.

Inata ao ser humano, a Confiança é algo de muito primitivo e instintivo. Um recém-nascido tem que confiar nos seus cuidadores para protegê-lo e dar-lhe segurança e conforto, certo? Senão como sobreviveria? E de uma forma ou de outra todos passámos por essa fase. E por isso, quando falamos em Confiança, falamos quase de um tema de sobrevivência, que reside de forma implícita em praticamente todas as atividades que realizamos no nosso dia a dia. Quando entramos num táxi, confiamos em quem está a conduzir, quando nos submetemos a uma operação, confiamos na perícia do médico, quando saímos à rua, confiamos que ninguém nos vai fazer mal.

Dependemos uns dos outros. E por isso, confiamos para podermos relacionar-nos uns com os outros, para podermos funcionar enquanto indivíduos que estão inseridos em sociedade.

Apesar da Confiança nos ser inata, existem momentos em que não confiamos. De forma muito instintiva e automática, procuramos sinais nos outros que nos permitam confiar, para depois nos focarmos noutras coisas. Quando não encontramos esses sinais, não confiamos! Por outro lado, quando o medo e a insegurança tomam conta de nós e precisamos de ativar mecanismos de defesa e proteção, também deixamos de confiar.


E nas nossas empresas e equipas como está a Confiança?


O contexto de incerteza e de mudança que tem vindo a acentuar os nossos medos e receios, que ativam a nossa insegurança. E por vezes, devido a essa pressão, acabamos por transmitir os sinais que ativam a desconfiança e acabamos por entrar num estado de alerta permanente, que nos desgasta e nos consome energia, tornando o nosso dia a dia pouco sustentável e produtivo.


Mas a realidade é que, independentemente do contexto, todos os dias temos medos e receios mais ou menos conscientes que nos podem levar a optar por comportamentos que podem pôr em causa a confiança.

Esta é uma realidade que precisamos combater. Porque, mais do que nunca, precisamos uns dos outros e de nos sentirmos seguros psicologicamente. E isto é especialmente verdade num momento em que muitas empresas estão a trabalhar em modelos híbridos.

Neste sentido, os Líderes têm um papel fundamental no reforço deste mecanismo primitivo nas suas equipas e, consequentemente, nas empresas.

Apesar do reconhecimento da maior parte dos Líderes das nossas organizações de que a Confiança é fundamental, nem sempre é fácil saber por onde começar.

Ser um Líder confiável é a arma mais forte que podes utilizar na motivação das tuas pessoas, trazendo ao de cima a nossa melhor versão. Isso é tudo o que precisas. E nós, na Coelho da Cartola, queremos ajudar-te!

Por onde podes começar?

Podes começar por fazer o seguinte exercício:

Se fizesses a cada uma das pessoas da tua equipa (tu incluído!), as perguntas abaixo, o que achas que responderiam (de forma honesta)?

  1. Sentes-te confortável para expor ideias e fazer perguntas em frente a todos os colegas?

  2. Sentes-te confortável para expor uma opinião na reunião de equipa mesmo que essa opinião seja diferente da de todos?

  3. Sentes-te seguro para assumir riscos e tomar decisões no dia a dia?

  4. Sentes-te confortável para pedir ajuda, a mim ou aos teus colegas?

  5. Sentes que de alguma maneira os teus colegas te poderiam sabotar?

  6. Todos os membros da equipa se tratam com respeito?

  7. Já te sentiste julgado por mim ou por um colega por cometer um erro?

O que te dizem as respostas sobre a Segurança Psicológica e a Confiança na tua equipa? De que forma a tua Liderança está a contribuir?

Independentemente das respostas que obtiveste, a boa notícia é que Confiança é uma ferramenta que já vem connosco desde que nascemos e que se pode reforçar no dia a dia através de pequenos gestos e comportamentos. E com consciência, podemos combater os seus inimigos e ativar os seus aliados!

Sendo a Confiança esta “cola social” que consolida as nossas relações e que mantém as pessoas unidas, é o pilar que nos vai permitir continuar com harmonia e com equilíbrio na agitação diária. Em todas as áreas da nossa vida. Mas principalmente nas nossas empresas, onde é, sem dúvida, uma ferramenta preciosa!



39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo